agualeve @ 00:30

Sex, 31/10/08

Mergulhei na Câmara de Comuns e não resisti a incluir este excerto do João Gomes sobre o MEC, também a propósito da entrevista desta semana à revista Sábado. Com a devida vénia!

“Temos ideias muito diferentes, mas ao mesmo tempo muito iguais. Basta sermos portugueses, perdermos dois minutos a pensarmos sobre Portugal e descobrimos que cada um de nós tem um bocadinho de MEC e mais desconcertante do que isso, descobrimos que o próprio MEC tem um bocadinho de cada português. Lembrarmos a Noite da Má Língua na Sic, o velho Independente, as candidaturas monárquicas do final da década de 80 ao parlamento europeu, a revista Kapa e tudo o resto onde esteve, passou e brilhou Miguel Esteves Cardoso. Isto faz-nos ansiar um regresso. Nunca é tarde.”


 



Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30



Arquivo
Pesquisar
 
comentários recentes
Aqui esta um portal de cinema recente, foi criado ...
Sim. O texto do mec é essencial, na acepção filosó...
Ainda não tive oportunidade de ler este livro de H...
Conheço os livros deste autor e, de momento, comec...
subscrever feeds