agualeve @ 23:05

Qua, 13/02/08

Inspired Lisbon
Local:Lisboa, Palácio Valadares - Largo do Carmo, 32
Horários:De 13-02-2008 a 17-02-2008;Quarta das 21h00 às 02h00 (dia 13);Quinta e sexta das 11h00 às 02h00 (dias 14 e 15);Sábado das 11h00 às 04h00 (dia 16);Domingo das 11h00 às 20h00 (dia 17).

Parte integrante do evento Inspired Lisbon, que se propõe pensar o design, esta exposição surge de um desafio - 6 temas foram lançados a 6 criadores para que formulassem 6 questões a partir de 6 peças da Colecção de Design e Moda de Francisco Capelo. De 13 a 17 de Fevereiro no Palácio Valadares, em Lisboa.

"O que é um objecto "de design"? E uma colecção destes objectos?" foi a pergunta que deu origem a MUDE Asks Questions - uma exposição das 6 "questões" levantadas por 6 criadores convidados e 6 peças da Colecção Francisco Capelo. Os 6 escolhidos foram: Boca do Lobo, Cristina Filipe, Filipe Faísca, Jorge Moita, Lidija Kolovrat e Miguel Rios. No dia da inauguração Bárbara Coutinho, directora do futuro Museu do Design e da Moda (Colecção Francisco Capelo) irá conduzir a conversa com os criadores, que abordará a questão central e os temas lançados aos 6 autores como ponto de partida: Tradição e Modernidade; Novas Atitudes e Novos Materiais; Design Social e Responsabilidade Ética; Design/ Artesanato/ Arte; Cultura Global/Soluções Individuais e Re-Design. A Colecção Francisco Capelo, não envolve apenas objectos (cerca de 1000) - parte mais conhecida da sua colecção por ter estado exposta de 1999 a 2006 no Centro Cultural de Belém - mas também uma extensa e importante colecção de Alta Costura (cerca de 1200 peças).

Inspired Lisbon pretende lançar durante 5 dias questões pertinentes sobre o estado do design - "Se o design é por natureza uma disciplina que procura resolver problemas, o que acontece quando são os próprios designers e outros profissionais criativos a colocar questões sobre o presente, e o futuro, das nossas sociedades?". Esta é a pergunta que dá o mote mas existem muitas outras questões - "No mundo (do design) globalizado, onde estão as nossas raízes?", "Como se pode manifestar o mundo digital no mundo físico?" ou "O que fazer com o património industrial moderno esquecido, ou em ameaça, de muitos países europeus?", são algumas delas, que nas diversas conferências, debates, palestras, workshops, performances, exibição de documentários e na referida exposição, terão lugar de discussão e reflexão por nomes nacionais e internacionais como Fernando Brízio, Maxim Velcovský ou Aram Bartholl. S.Po. (PUBLICO)


Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

17
20
21
22
23

24
26
27
28
29



Arquivo
Pesquisar
 
comentários recentes
Aqui esta um portal de cinema recente, foi criado ...
Sim. O texto do mec é essencial, na acepção filosó...
Ainda não tive oportunidade de ler este livro de H...
Conheço os livros deste autor e, de momento, comec...